quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lume, Castanhas e Amigos


Pelo São Martinho, "lume, castanhas e vinho", diz o ditado.  O dia oficial do santo é a onze de novembro mas as festas, convívios e magustos estendem-se pelo mês fora, coincidindo, grosso modo, com a época da apanha da castanha. Este ano, o mês de novembro em Travancas, proporcionou-me magustos à lareira  na companhia de amigos.





Com um casal da Terra Quente, apanhei castanhas num souto, para comermos, assadas,  e para levarem. Na zona deles, terra de amendoais e olivais, não as há.



A produção de castanha, em Travancas, este ano é menor mas a qualidade é boa, na opinião do meu vizinho Tó Ribeiro e de outros agricultores.



Aqui no planalto, da Bolideira a Travancas, o mês de novembro é bastante frio. A noite passada caiu uma grande geada e o serviço de meteorologia prevê queda de neve, antes do fim do mês.  Anoitece às 17h30.  O lugar  de maior aconchego da casa, nesta altura, é junto à lareira, onde, por vezes, se contam histórias de bruxas e se recordam tempos de juventude.


Foi o que aconteceu, durante o magusto, em casa dos irmãos Tomé - Dari, Zeca e Tó. A forma tradicional de assar castanhas numa fogueira, feita na rua, é cobri-las com caruma, por baixo da lenha. Todavia, na Feira da  Castanha de Vinhais  e em magustos públicos, já se usam assadores de castanhas gigantes, similares aos usados nas nossas casas. Na Feira dos Santos de Chaves, os assadores eram vendidos este ano a quinze euros. O Tó e o Zeca além de usarem o assador metálico, pendurado na cremalheira, por cima das brasas, cobrem as castanhas com folhas de couve.


A técnica resulta. Abafadas, ficam assadas com o calor do lume e o vapor retido pela couve.  As castanhas, da variedade longal, acompanhadas com vinho moscatel, em vez de jeropiga ou água-pé, estavam saborosas.  Para o ano haverá mais!

Quem também passou por Travancas foi a Princesa, brindada, em casa, com um magusto. Ela e o P tiveram pouca sorte; durante a curta estadia apanharam  frio e chuva.  Mesmo assim gostou e prometeu voltar.


2 comentários:

Paulo Ferreira disse...

Olá ! Quentinhas e boas. Deviam estar saborosas ! Ao ver as fotos fez-me água na boca .
Vamos lá ver se teremos por aí uma nevada jeitosa . Pelo menos, frio não nos tem faltado ! Cumprimentos a vocês .

euroluso disse...

Estamos à espera dela!