domingo, 31 de agosto de 2014

Senhor dos Aflitos' 14

Procissão das velas
Fotos de euroluso e Adelaide, esposa do Emídio

Andor do Senhor dos Aflitos, levado só por senhoras.





A procissão partiu da igreja matriz, como de costume...



... para a capela do Senhor dos Aflitos.



Costuma ser muito participada...



...e este ano a tradição foi cumprida.


Integraram-se nela centenas de fiéis das três aldeias da freguesia...



...e respetivos familiares, a passar férias na terra.



No breu da noite...


...as velas acesas iluminam o Caminho para Deus.




Bonita decoração.





Arraial de sábado





David foi de trator com a família ao arraial mas voltou cedo, porque não gosta de "música barulhenta".


"Amélia dos olhos doces" e o marido, casal de Curral de Vacas, a vender folar e pão de carne na barraca, dando a prová-los, com vinho alentejano.

Post scriptum: Afinal o "padeiro"  e a Amélia são cunhados! Ver comentário de "anónimo".


O bar da comissão de festas, sempre cheio, decorado nas paredes, este ano, com quadros de Luis Batista, pintor de Argemil. 


A partir das 22h30   o recinto animou-se com o Grupo Musical TOP 5. Saí, quando cantavam e dançavam a moda do chá-chá-chá. 

 Amanhã, continua a festa... prolongando-se até segunda-feira! 



3 comentários:

Anónimo disse...

Boas... Como vão as coisas por aí? Tive aí domingo à tarde, mas fui embora ao início do leilão . " na foto: a Amélia é fidalga(Paradela de Monforte), casada com um primo meu e o senhor de óculos é seu cunhado de Curral de vacas"
Abraço . Paulo Ferreira

euroluso disse...

Olá, Paulo!
Foi pena ter vindo a Travancas e não nos termos visto. Não sei se me procurou mas, de qualquer maneira,deixei de passar o Senhor dos Aflitos na aldeia, desde 2009.
Obrigado pelo seu esclarecimento. A Amélia e o cunhado, apesar de não serem casal, são muito bem dispostos e penso que não me levarão a mal o erro cometido. Já agora, diga-lhes que a bola de carne que lhes comprei que estava muito saborosa.
Se gosta de arqueologia e caminhada, suba cá até cá que o levo à descoberta de Palheiros,ou combinamos, com outros, ir ao Castelo do Mau Vizinho.
Um abraço
ap

Anónimo disse...

Sim, foi pena não nos vermos ! Bem... ir a casa de alguém nestes dias não é muito o meu feitio. Também entendo o que você disse: não lhe faz grande sentido esta data pela pior das razões !
Também eu perdi meu pai no final do ano de 2012, desde então o blog fidalgos teve uma forte queda nas minhas publicações !Sim temos que combinar um dia e fazer uma caminhada à descoberta de Palheiros e o tal "castelo".
Até lá . abraço. Paulo F.