8 de Maio de 2008

Aprender a Semear Batatas


Apesar de as minhas origens serem rurais, nunca trabalhei no campo. Aprendi, contudo, que a batata é um tubérculo e reconheço, sem dificuldade, um batatal ao longe, pela folhagem e pela flor.



Este ano, no início de Maio, decidi aventurar-me pelo mundo da agricultura, plantando cinco quilogramas de batata de semente, no quintal atrás da casa.

As batatas de semente, um balde delas, foram gentilmente oferecidas pela Maria, mulher do Acúrcio. Eram sobras. Em Chaves, nas lojas da especialidade, já não as vendiam ao retalho, só em sacos de 25 kg.
O trabalho de cavar a terra e de plantação das batatas foi quase todo feito pelo meu vizinho Tó Ribeiro.
A plantação coincidiu com a floraçao dos lírios. Nunca os vira floridos em Travancas. Por motivos profissionais jamais estivera na aldeia na altura deles florirem. A conjugação de diferentes tonalidades de verde primaveril com o azul aristocrático da flor proporcionou-me uma agradável e tonificante visão que espero desfrutar mais vezes.







Com o Tó aprendi a fazer rêgos na perpendicular ao declive do terreno e a por adubo.



Aprendi a que distância as batatas de semente devem ficar umas das outras e aprendi como fazer para as cobrir com terra .



Campo na Capital da Batata.
Embora a batata não seja uma cultura de regadio, a rega é uma prática utilizada com o objectivo de aumentar a produtividade.








No blogue http://tasmontesagricultura.blogspot.com/ , de Jose Maldonado, dedicado à agricultura, tomei conhecimento que 2008 era o Ano Internacional da Batata. Como Travancas se denomina a si mesma Capital da Batata, andei pela Internet à procura de informações sobre o assunto e encontrei um interessante sítio das Nações Unidas relativo às comemorações oficiais do Ano Internacional da Batata.




4 comentários:

tasmontes disse...

passei por ai e vi a tua referência a "semear batatas"««« para ser franco não sei quem és ....
EUROLUSO... QUANDO ESTIVERES POR AI DÁ UM TOQUE ...AH...E AS BATATAS JÁ NÃO SE PLANTAM ASSIM....DE GRELO PARA CIMA àminhota....que das minhotas sabia AQUIKINO...
"NÃO SÃO DE NAMORAR....SÃO DE FAZÊ-LO...
ABRAÇO TRANSMONTANO

Anónimo disse...

Olá José!
Hoje deixo-te apenas uma nota de parabéns e admiração!
Um novo dia vem a caminho e o meu amigo "João Pestana" chama por mim com ternura, o que é muito agradável e saudavel!
Prometo voltar com mais tempo!...Embora a minha ligação à terra seja mais pelo fascinio que nutro em semear arvores de todos os generos...assim como pela reino "animal"... vegetação de toda natureza... passarada... rios, fontes e prados verdejantes!... Tendo sempre bem presente no meu coração que tudo que faz parte da natureza é Dádiva Divina que me Eleva ao mais Alto!... E, a mim, indubitavelmente me mantem em harmonia sempre bem "Conectada à Fonte do Criador"!
Um Abraço da amiga, Maria

Lúcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lúcia disse...

Olá josé,parabéns pelo trabalho apresentado.
Gostei muito.
Sempre que possa,e tiver tempo,vou estar aqui para consultar teu blog que é muito interessante,obrigado por mo teres facultado.
Gostei imenso das fotografias,parabéns.
Lucia M.M.