segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Neve Chega no Outono

Primeira nevada da temporada

Neve na montanha, dias sem aulas. Uma festa!



Desde segunda-feira, 29 de Novembro de 2010, até domingo, 5 de dezembro, que Travancas, São Cornélio e Argemil, devido a sucessivas nevadas, têm estado cobertas de neve.




Houve missa. Durante a semana tinham sido  canceladas todas as que estavam previstas. O dia,  nublado e chuvoso, começa a derreter a neve e o gelo.



Cenário de sábado, dia 4 de dezembro


A neve gelada acumula-se nos campos, ruas e telhados. Temperatura negativa. Da minha varanda não vejo ninguém passar na rua.





Queria ir à Cota de Mairos mas o tempo não está de feição e... está-se bem à lareira!  Houve matanças.






Cenário de sexta-feira, dia 3 de dezembro
O nevão de quinta isolou Travancas durante a noite e a manhã de sexta.
Hoje, dia ensolarado.

Estrada com gelo e neve, deixa Travancas isolada.

Rodado feito durante o nevão, no serão de quinta-feira.




Tó Ribeiro a caminho do Café Central

Igreja paroquial de São Bartolomeu

Vista parcial


Rua empedrada por cima do rigueiro.
No cruzamento havia uma poça onde se lavava roupa.




Arzadegos, aldeia galega, fica do outro lado da Cota de Mairos

Caminhos do contrabando

Vivenda coberta de branco

Candiotos






Tremendo de frio

Canas de milho, trituradas, para alimentar as vacas




Utentes do Lar do Senhor dos Aflitos apanhando sol e satisfazendo o prazer de fumar.



Portas que se fecham, portas que se abrem...


Cortina rendada incrustada na parede granítica


Senhor Américo Alves


Padeiro de Chaves.
São cinco as padarias que abastecem Travancas


Chalets, maisons, vivendas...




Ao fim da tarde a  neve deixa de derreter e começa a gelar


Entardecer entre Travancas e São Cornélio


Por-do-sol no planalto ecológico.



Cenário de quinta-feira, dia 2 de dezembro.
Passei o dia em casa, à lareira.
Ao anoitecer caiu um forte nevão em cima da neve gelada.  
Fui buscar mais uma carreta de lenha.



Cenário de quarta-feira, Dia da Restauração da Independêcia
Fez sol durante a tarde. Com o arrefecimento, ao fim do dia, a neve endureceu.
De tarde estive em Argemil. Eu e o Paulo de "Fidalgos de Paradela", como era feriado, fomos até ao posto de vigia florestal. Brevemente farei uma postagem sobre o assunto.

De manhã, o padeiro de São Vicente da Raia tinha chegado sem problemas

Casario tradicional

Vistosa casa amarela

Estrada para Chaves transitável à hora do almoço

Casa restaurada.
Que aconteceu ao bonito gradeamento de ferro na escada?

Canelho charmoso 

"Casa Grande" em ruela castiça.

Casas fotogénicas!

Casa apetecível para o "boneco"

Tradição e modernidade, sem  destoarem.
Espero que a "baixinha" não desapareça!



Panorama na terça-feira, dia 30 de novembro
Nevascadas esporádicas e céu  encoberto

Capital da Batata ou de BTT ? Há mêses que se instalou a confusão!

Desta vez, quando ia para o cemitério, não latiu.
Deixou que lhe fizesse festas no focinho.

O cão ladrava e a senhora Albertina apareceu a ver o que se passava.

Vista parcial 

"Que beleza, que estouro de carrinho..."

Escalier en rose de acesso ao terraço de sentinela raiôta

Capela do Senhor dos Aflitos

Cruzeiro do Senhor do Socorro

Muro em Argemil. O neolítico é aqui?

From São Cornélio with love

O passeio de bike a São Cornélio não passou do alto.
Mas deu para ver que na veiga de Chaves não havia neve.

 

Imagens de segunda-feira, dia 29 de novembro
Início das nevadas do inverno de 2010-2011.  Começou a nevar por volta das 15 horas.



Blim, blem, blom!
Igreja matriz de São Bartolomeu


Se escorrego do alto...


São Bartolomeu não dorme
Praça central a enfeitar-se de flocos de neve


Café Central by night


Caixa p` ró correio do Menino Jesus; ou do Pai Natal?


"Que saudades da minha alegre casinha, tão modesta quanto eu!"

5 comentários:

Anónimo disse...

Que pena a minha, de não poder estar na aldeia ! Amanhã é o dia em que poderei ir(feriado), mas já não neva ! Que pena !
Paulo F.

Anónimo disse...

Batem leve levemente,como quem chama por mim, será chuva será gente, gente não é certamente e a chuva não bate assim. É a neve fotografada pelo Sr. Euroluso para que nós, distantes da terra, nos deliciemos dessa maravilha da natureza.
Ah, eu passei minha infência na casa da ruela castiça, fotografada no cenário de quarta-feira.
Angelo Maldonado, Vitoria, Brasil

euroluso disse...

Um bonito sobrado!

Esmeralda disse...

Queridos primos!
... tão bonito!!!
- eu tambéeeeeeeeeeeeeem quero...
(lá chegarei, se Deus quiser)
Obrigada Adriano por tão lindas fotos!!!

Anónimo disse...

Excelente reportagem das nossas paragens. De facto, estamos no interior, longe da civilização, mas, possuimos muitas riquezas que outras paragens não podem ter, como as paisagens, sempre diversificadas ao longo do ano e ainda apresentadas de forma ecológica. Esta paisagem de neve, qual manto branco que tudo cobriu, é digno de ser admirado "in loco". Esperemos que o turismo de montanha se abra também para as nossas aldeias. Um abraço. DE_SVO.BLOGS.SAPO.PT